O que é microagulhamento? Benefícios e uso

O microagulhamento é um método que alguns dermatologistas usam para tratar diferentes doenças de pele. A técnica envolve o uso de várias agulhas minúsculas e esterilizadas para perfurar a pele e causar trauma físico.

Esse trauma faz com que a derma, uma camada mais profunda da pele, se reconstrua.

O microagulhamento pode ajudar a resolver muitas queixas relacionadas à pele, incluindo:

  • rugas
  • cicatriz
  • acne
  • alopecia
  • problemas de pigmentação da pele
  • estrias
  • rosácea
  • pele solta, como após perda de peso ou lipoaspiração

Também pode ajudar a rejuvenescer a pele.

Além disso, os profissionais podem usar o microagulhamento para depositar medicamentos, como a tretinoína tópica ou vitamina C, mais profundamente na pele. Isso pode impulsionar o tratamento de uma variedade de problemas, incluindo cicatrizes de acne.

Continue lendo para aprender mais sobre a microagulha, como ela funciona e se existem riscos.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Como funciona o microagulhamento?

O microagulhamento aumenta a produção de colágeno e outros fatores de cura, causando traumas na pele.

O colágeno é uma proteína essencial que ajuda a manter a pele com aparência jovem, com textura firme, lisa e elástica.

O envelhecimento provoca o declínio do colágeno na pele, contribuindo para rugas e outros sinais de envelhecimento.

A pele também pode perder colágeno devido a lesões, como cicatrizes de acne, estrias ou outras cicatrizes.

É importante perceber que o microagulhamento não é uma solução rápida, pois envolve o crescimento de uma nova pele. Pode levar vários meses para uma pessoa ver os resultados completos do procedimento.

Quais são os benefícios?

Uma revisão sistemática de 2018 descobriu que o microagulhamento é uma forma segura e eficaz de rejuvenescer a pele e tratar cicatrizes e rugas.

Os pesquisadores reconheceram, no entanto, que determinar se o microagulhamento é uma opção de tratamento viável em todos os casos exigirá mais pesquisas.

Um comunicado à imprensa da Academia de Dermatologia também afirma que as pessoas podem esperar uma redução na “aparência de grandes poros, linhas finas e rugas, cicatrizes e estrias”.

Quais são os riscos?

A comunidade médica geralmente considera o microagulhamento seguro e eficaz, mas ainda existem alguns riscos.

O principal risco é a irritação da pele após o procedimento. Outros efeitos colaterais podem incluir:

  • inchaço
  • desconforto no local
  • vermelhidão
  • hematomas
  • secura
  • descamação da pele

O sangramento é uma reação incomum ao microagulhamento, embora possa ser mais provável de ocorrer após um tratamento mais profundo.

O sangramento também pode ser um risco maior para pessoas com distúrbios de sangramento ou que estejam tomando medicamentos para afinar o sangue. É importante divulgar essas informações a um médico antes de receber este tratamento.

Também existe o risco de efeitos colaterais mais graves, incluindo:

  • infecção
  • mudanças de pigmento da pele
  • reação a medicamentos tópicos usados ​​durante o tratamento

Alguns dispositivos envolvem riscos adicionais. Aqueles que usam energia ou calor podem aumentar a probabilidade de queimaduras.

Finalmente, algumas pessoas não são candidatas ao tratamento com microagulhamento, incluindo aquelas com:

  • uma infecção cutânea ativa
  • acne ativa
  • cicatriz quelóide
  • um tipo de pele instável

Consultar um dermatologista ou profissional de cuidados médicos da pele com experiência nesses tipos de procedimentos ajudará a minimizar os riscos.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Fonte: https://g1.globo.com/bemestar/noticia/bem-estar-mostra-tratamentos-para-a-pele-como-a-luz-e-o-microagulhamento-a-vacuo.ghtml