Ninfoplastia: o que é e quando é indicada

A autoestima é essencial para uma boa vida sexual. O desconforto causado pelo tamanho exagerado dos pequenos lábios vaginais é um problema comum que torna difícil para as mulheres atingirem seu potencial sexual completo. Mas esse problema tem solução. A ninfoplastia bh é um procedimento simples que visa resolver esse problema e melhorar a qualidade de vida.

O que é ninfoplastia?

A ninfoplastia ou labioplastia é uma cirurgia estética íntima que visa reduzir os lábios vaginais internos para que tenham um tamanho mais naturalizado. No entanto, deve-se ter cuidado para não reduzi-los em excesso, pois têm a função de proteger a vagina. A cirurgia propriamente dita pode ser feita com anestesia local acompanhada de sedação, com duração entre 30 e 50 minutos. O profissional irá então retirar o excesso de pele da consulta anterior. A alta geralmente é feita no mesmo dia.

Apesar de ser uma área muito delicada, a recuperação costuma ser suave, mas é necessário tomar alguns cuidados. O retorno ao trabalho ou outras atividades pode ser feito após alguns dias, e a relação sexual é possível 4 a 6 semanas após o procedimento. O seu médico fornecerá as informações e orientações corretas de acordo com o seu caso. Também é normal, uma pequena alteração temporária da sensibilidade e um certo edema (inchaço) no local. Os resultados podem ser vistos após pelo menos dois meses após o procedimento, sendo que o último chega a seis. Vale ressaltar que existe a possibilidade de uma pequena cicatriz, praticamente imperceptível devido ao local da cirurgia.

Quando é indicado?

Esse tipo de procedimento é recomendado para mulheres que sofrem de hipertrofia dos pequenos lábios, ou seja, alteração no tamanho desse componente da vagina. Não existe uma medida correta para este volume, mas é geralmente aceito que eles estão cobertos pelos grandes lábios. Embora a hipertrofia dos pequenos lábios possa estar associada à dor na relação sexual ou ao aumento da incidência de infecções urinárias, o desconforto causado pelo aparecimento da região costuma ser o que determina a indicação. Por isso, a necessidade de cirurgia depende da vontade do paciente.

A hipertrofia pode ser causada por alguns cenários possíveis. Pode, em primeiro lugar, ser congênita e existir desde o nascimento, mas também pode ser adquirida. Alterações hormonais, como o uso de anabolizantes, por exemplo, podem causar esse problema. Problemas endócrinos também podem alterar o equilíbrio hormonal, levando a um aumento. O aumento de peso aplicado na região, por meio de piercings, também pode influenciar.

Esse procedimento pode ter muitos benefícios. O principal é trazer mais confiança e autoestima aumentada e melhorar a vida da vida sexual. A cirurgia também ajuda a resolver pequenos constrangimentos do dia a dia, como a preocupação com o aumento de volume que pode ser perceptível nas roupas mais justas, como roupas de ginástica e biquínis, e o desconforto causado pelo aumento do atrito na região, levando à irritação e assaduras (dermatite no local). A ninfoplastia é um procedimento simples, rápido e pode proporcionar uma melhor qualidade de vida.

Depois do tratamento

Cada cirurgião tem seu próprio protocolo e o propõe ao paciente. Um sangramento mínimo dura 2 a 3 dias. Inchaço e hematomas são comuns. As consequências pós-operatórias geralmente não são muito dolorosas, exigindo apenas analgésicos simples. Uma proteção será colocada na cueca.
É aconselhável usar roupas largas (saia ou calças largas). A limpeza íntima é realizada por banhos de assento bi-diários com um anti-séptico usual. Um secador de cabelo muito macio é recomendado para secar a área operada. As suturas normalmente se resolvem em oito a doze dias, a data em que a cura é obtida. Recomenda-se esperar três a quatro semanas para a retomada gradual da atividade sexual. Normalmente, não é necessária uma interrupção do trabalho. Recomendamos esperar um a dois meses para retomar uma atividade como andar a cavalo ou de bicicleta.

FONTE: https://g1.globo.com/

FONTE: https://www.r7.com/

FONTE: https://www.terra.com.br/noticias/

FONTE: https://noticias.uol.com.br/