Erros mais comuns em instalações elétricas

As instalações elétricas são uma dos partes mais importantes de qualquer construção, seja em nossas casas ou na local de trabalho. no entanto, não é difícil balançar casos de pessoas que almejem economizar ou acabar rapidamente uma obra ou reforma, e que mais tarde tiveram problemas com o estabelecimento, seja de segurança ou com gastos extras.

Não se atentar aos devidos cuidados, pode deixar sua implantação vulnerável à erros grosseiros, que podem custar caro, além de comprometerem o bom acabamento do seu projeto e a asseguração do imóvel.

Para evitar que você tenha problemas em sua disposição elétrica, adiantamos o encanado e selecionamos para você os erros mais comuns que você pode cometer, não só na implantação em si, mas outrossim durante o projeto elétrico!

Tentar economizar com materiais não qualificados

Durante uma reforma ou construção, o profissional que este cuidando da sua instalação elétrica irá solicitar as materiais necessários. É claro que devemos ficar atentos as especificações solicitadas pelo profissional, mas se você perceber que foram indicados materiais de qualidade duvidosa, fale com ele ou peça alternativas com o seu fornecedor de material elétrico.

O mesmo vale para você: não adianta o profissional indicar as materiais adequados e você concordar comprar materiais similares ao que foi pedido, sem ter o conhecimento necessário para realizar essa mudança. É sempre bom capitalizar, mas desde que isso não afete a boa qualificação do sua planta, certo?

Sobrecarga da instalação elétrica

Esse é um cuidado diário que você precisa ter com a sua disposição. Sobrecarregar réguas, tomadas e benjamins é um dos desacertos mais comuns que os indivíduos cometem nas instalações elétricas. Ao ligar diversos eletrônicos no mesmo ponto, aumentamos a chance de uma boçal circuito, de estragar os equipamentos ou ainda de acontecer algum acidente, como os choques elétricos. A sobrecarga por acontecer também no circuito elétrico. Exemplo disso são as torneiras elétricas, chuveiros e ar condicionado, entre outros aparelhos mais potentes, que devem ser instalados em circuitos separados. Por isso, não utilize o mesmo disjuntor para circuitos diferentes!

Fazer sozinho a instalação elétrica da casa

A não ser que você seja uma profissional eletricista ou tenha muita experiência e prática, não faça a disposição elétrica sozinho (a). É importante deixar um espaço no cálculo para contratar um serviço profissional, evitando uma atividade mal feito, futuras dores de cabeça, despesas extras, entre outros problemas mais graves, como um curto-circuito ou um fogo. Você pode pedir por cunhas aos seus amigos ou em uma loja de lascivo elétrico.

Troca do chuveiro

Essa pode parecer uma atividade bem simples e corriqueira, mas atenção! Um dos desregramentos mais corriqueiros é albergar um chuveiro mais poderoso do que o alojamento suporta. Por isso, fique atento à potência do chuveiro e se ela é à sua atual alojamento. Além disso, se você não pulsar segurança para fazer esse serviço, procure ajuda profissional, ou de alguém que tenha mais experiência no assunto. Assim você pode coar um acidente ou ainda evita de queimar novamente o chuveiro, por ter feito a instalação de feição errada.

Não dar muita importância ao projeto elétrico

Como falamos anteriormente, alguns erros podem acontecer durante a cogitação do projeto elétrico. Por isso é justo uma dose extra de atenção e preocupação, uma vez que um erro no início do projeto pode ser lesivo para as outras fases da construção, causando retrabalhos e mais despesas.

É nesse momento também que você pode mapear os riscos da implantação. Mesmo trabalhando com profissionais e utilizando materiais elétricos de qualidade, é estrito estar preparado para imprevistos. Já ter uma ideia dos possíveis riscos e adiantando soluções, é possível diminuir o impacto de acidentes e de interrupções na obra.

FONTE: https://g1.globo.com/

FONTE: https://www.r7.com/

FONTE: https://www.terra.com.br/noticias/

FONTE: https://noticias.uol.com.br/